Blog

Notícias e Publicações

Participantes do Festival Origens conhecem a cadeia produtiva do tabaco

Participantes do Festival Origens conhecem a cadeia produtiva do tabaco

O terceiro dia de evento proporcionou uma visita à Dannemann, empresa que produz o tabaco da semente ao charuto

Ivisson Costa

Durante a manhã do sábado (02) os participantes do Festival Origens fizeram um tour na Terra Dannemann, fazenda de plantação de tabaco, onde o público conheceu as etapas de produção como semeadura, sistema de irrigação, colheita, galpões de secagem e fermentação das folhas de tabaco usadas para capas do charuto. Os participantes exploraram também a fábrica da empresa, onde são produzidos manualmente os charutos da marca.

O advogado Walter Saes já havia visitado a Dannemann, em 2009, mas afirma que a experiência no Festival Origens foi completamente diferente. “Na primeira vez não tive como explorar tanto. Agora foi muito rico, achei uma cultura maravilhosa. Quando você põe amor na produção, o resultado fica melhor e aqui senti muito amor no que é feito”, aponta.

De acordo com Walter, que já visitou mais de 500 empresas no mundo, foi interessante conhecer as instituições que atuam no Recôncavo. “Todas as quatro empresas que visitamos vendem o mesmo produto, mas cada uma tem suas diferenças. Algumas são mais artesanais, outras tem alcance mundial, isso enriquece muito para mim como consumidor”, conclui.

A Dannemann é uma das maiores empresas exportadoras de tabaco do mundo. As principais cigarrilhas, uma versão menor do charuto, comercializadas pela instituição são as Cigarrilhas Moods e a Cigarrilhas Al Capone, líderes de mercado na Europa. Ao todo, a instituição possui 7 fábricas de cigarrilhas em todo o mundo. “O nosso charuto é feito de propósito para que ele seja exclusivo. Fora do país ele funciona como instrumento de posicionamento de marca”, diz o diretor da empresa, Geraldo Menezes.

O festival é uma realização do Sinditabaco em parceria com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Confederação Nacional da Indústria (CNI), Sebrae, Prefeitura Municipal de Cachoeira, Prefeitura Municipal de São Félix, Café Latitude 13º, Chor Chocolate e Cachaça Rio do Engenho.


Foto: Luan Dias