17 a 20 de outubro

Vem aí a terceira edição do festival mais esperado do ano!

História e Cultura

História e Cultura

Entre os dias 17 a 20 de outubro, a terceira edição do Festival de Origens reunirá produtos tipicamente baianos conhecidos como os 4 C da Bahia: cachaça, café, charuto e chocolate. Os participantes que optarem também pela Rota Naútica do Charuto, deverão chegar à capital baiana no dia 16 de outubro, onde participarão de uma programação exclusiva. Nas históricas cidades de Cachoeira e São Félix, situadas no Recôncavo da Bahia, os visitantes terão a oportunidade de conhecer a cultura, história e cadeia produtiva do tabaco, além de aprender suas melhores harmonizações.

O Festival Origens

Palco de uma história centenária, o Recôncavo da Bahia é também berço do plantio de tabaco no Brasil. Nesse solo rico em cultura e em características físicas, que torna o Charuto Baiano diferente dos demais em qualidade, será celebrado o Festival Origens 2019. Com mais de 450 anos de tradição, o território cuida desde o plantio da semente até o charuto acabado, que é comercializado para várias partes do mundo. As últimas edições do evento, realizadas em 2017 e 2018, receberam apreciadores de charutos vindos de diferentes estados do país

 

O festival reunirá outros produtos, tipicamente de origem baiana, que harmonizam com o charuto: chocolate, café e cachaça; juntos, são conhecidos como os 4 C da Bahia. O principal combustível do encontro é valorizar a história e produção desses símbolos locais. Serão três dias de programação repleta de atividades, que proporcionarão aos visitantes uma viagem na história do tabaco.

 

A grande novidade na programação desta edição é a inclusão da Rota Náutica do Charuto: um dia extra e opcional que antecede à programação oficial do evento e poderá ser adquirido separadamente. Nesta rota, os participantes conhecerão o caminho pelo qual os charutos navegavam no século XVIII. O trajeto será realizado em uma escuna, partindo da Baía de Todos os Santos, em Salvador, até atracar na histórica Cachoeira, cidade sede do festival.

 

Voltado para os apreciadores de charuto de todo Brasil, o festival oferecerá também workshops de harmonização com demais produtos, manifestações culturais, além de visitas às tradicionais fábricas do setor na região. Os visitantes conhecerão a cadeia produtiva do tabaco, que apesar de estar concentrada nos municípios de São Félix e Cachoeira, envolvem 23 municípios vizinhos.

 

O charuto produzido em terras baianas detém características únicas, que garantem qualidade para competir com os demais charutos presentes no mercado mundial. Essa qualidade é conquistada por conta de diferentes aspectos peculiares do Recôncavo, em relação ao solo, clima, cultura e história. A união desses elementos aliada à expertise do saber-fazer, são ingredientes para a receita do sucesso.

Edições

Parceiros

Realização e Apoio